RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM

RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM
RIO GRANDE DO NORTE

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

O PERFIL DO ENDIVIDAMENTO DOS CLUBES BRASILEIROS EM 2014.

Confira quanto cada time da primeira divisão deve para bancos, governo e outras dívidas de curto prazo de acordo com o Itaú BBA.

Os 20 clubes da primeira divisão nacional, com Botafogo no lugar da Chapecoense, somam R$ 4,09 bilhões em dívidas. De 2010 até 2014, esse número cresceu sempre entre 20% e 25% por ano, apesar de as receitas já terem estagnado há duas temporadas para a maioria. Alguns times se enrascaram mais, outros menos. Mas a análise, se parar na evolução do endividamento bruto, não diz tanta coisa, porque há dívidas ruins e dívidas muito ruins. Por isso ÉPOCA pediu ao Itaú BBA, que divulgou nesta semana estudo sobre as finanças do futebol brasileiro, para detalhar as dívidas de cada time.
A dívida se divide em três: bancária, fiscal e operacional.
A bancária, como o nome sugere, tem a ver com todos os empréstimos que o cartola tomou e ainda não pagou. É a dívida mais perigosa, porque dela são cobrados juros mais agressivos. Se não for quitada, vira uma bola de neve. É perigosa também porque, para consegui-la, o clube dá como garantia as receitas mais fáceis de projetar, como cotas de televisão ou patrocínios. Atlético-PR, Atlético-MG, Joinville, Palmeiras e São Paulo são os que correm mais esse risco, pois a maior parte de suas dívidas são bancárias.

CLIQUE AQUI  E LEIA A MATÉRIA COMPLETA.

Fonte: Rodrigo Capelo/http://epoca.globo.com/

RAPIDINHAS DO RNPOLITICAEMDIA...

Amanhã cedinho, leia as rapidinhas do seu blog favorito.
Já estão no forno.
Tomei seu Lexotan e relaxe...




JUSTIÇA DETERMINA QUE VICE ASSUMA CARGO DE PREFEITA FORAGIDA NO MA.

Malrinete Gralhada (PMDB) aguarda ser empossada pela Câmara Municipal.
Lidiane Leite está foragida da PF desde a semana passada.

O juiz Cristóvão Sousa Barros, titular da 2ª Vara da Comarca de Bom Jardim (MA), concedeu, nesta quinta-feira (27), mandado de segurança determinando que a vice, Malrinete Gralhada (PMDB), assuma imediatamente a prefeitura da cidade, que está sem gestor desde que a prefeita Lidiane Leite da Silva, de 25 anos, fugiu após ter a prisão decretada pela "Operação Éden", da Polícia Federal. O Ministério Público já pediu a indisponibilidade dos bens e o afastamento de Lidiane por meio de duas ações civis públicas por improbidade administrativa.
Na decisão, o juiz Cristóvão Sousa Barros afirma que a medida visa a "proteção do interesse público diante da situação de insegurança social e política que vive a Comunidade de Bom Jardim". A determinação vale "enquanto perdurar o impedimento da prefeita", observa o magistrado.
Procurado pelo G1, o advogado da prefeita Carlos Sérgio de Carvalho disse que ainda não tinha conhecimento da decisão e informou que Lidiane está estudando pedir o próprio afastamento da prefeitura em breve.
A vice Malrinete Gralhada (PMDB) disse ao G1 que vai aguardar ser empossada pela Câmara Municipal. "Eu tenho prazo de 24 horas para a câmara me dar posse, mas o presidente, vereador Arão Silva, está em São Luís. Eu já falei com o vice [vereador Cinego], que está aguardando a documentação da Justica", informou.
Gralhada se disse pronta para assumir a cidade, que vive clima de incerteza. "Eu estou pronta para assumir e pronta para trabalhar pelo nosso município. Vamos, inicialmente, retomar a estabilidade. Temos que colocar o funcionalismo em dia, pois uns receberam os salários e outros não. E, de imediato, vamos pedir uma auditoria nas contas do município e regularizar a merenda escolar", garantiu.
A vice havia ajuizado mandado de segurança no Fórum de Bom Jardim, na terça-feira (25). Ao G1, ela revelou que estava impedida de entrar na sede da prefeitura desde 2013, por determinação de Lidiane.


BANCADA DO NORDESTE DISCUTE RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS E QUEDA DE REPASSES PARA A REGIÃO.

A renegociação das dívidas dos produtores rurais e a tentativa do governo federal em reduzir os repasses para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste foram os temas do encontro com os coordenadores de bancada do Nordeste, nesta quinta-feira (27), em Brasília. Com o intuito de debater estes assuntos com o Poder Executivo, será realizado encontro na próxima semana com parlamentares e representantes dos Ministérios da Fazenda e da Integração Nacional, da Receita Federal, do Banco do Nordeste e do Banco da Amazônia.
Os deputados destacaram a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 87/2015, enviada pela presidência da República, que prorroga até 2023 a vigência da Desvinculação de Receitas da União (DRU) – mecanismo de realocação de receitas federais – e amplia de 20% para 30% os recursos das contribuições sociais e dos fundos constitucionais que o governo federal pode gastar livremente.
De acordo com o deputado federal Felipe Maia (DEM), coordenador da bancada do Rio Grande do Norte, alguns gastos com saúde, assistência social e financiamentos de projetos de desenvolvimento das três regiões são obrigatórios. No entanto, atualmente, a DRU permite que o governo gaste 20% dos recursos arrecadados das contribuições sociais de forma flexível e a PEC 87/2015 visa aumentar a desvinculação para 30%, além de alterar quais tributos podem ser desvinculados.
“Pela primeira vez são incluídos na DRU os fundos constitucionais de financiamento do Nordeste (FNE), do Norte (FNO) e do Centro-Oeste (FCO). Isso significa que as regiões podem deixar de receber R$ 4 bilhões. Então, a bancada do Nordeste está se articulando na tentativa de excluir esse item da PEC e garantir mais repasses para as regiões”, disse o potiguar.
As dívidas agrícolas também foram debatidas no encontro. O objetivo da bancada é discutir a renegociação dos débitos com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e solicitar ao governo que encaminhe ao Congresso Nacional uma proposta de renegociação. “As secas sucessivas deixam os agricultores do Nordeste em situação de escassez, e eles ficam sem meios de quitar suas dívidas. É imperativo que o governo federal estenda a mão principalmente aos pequenos agricultores e promova soluções para esse ponto”, afirmou.

Fonte: http://blog.tribunadonorte.com.br/politicaemfoco

CERIMONIAL DO PLANALTO BARRA DILMA EM EVENTO.

Deu-se no finalzinho da manhã desta quinta-feira, durante uma solenidade de confraternização de Dilma Rousseff com os atletas brasileiros que participaram dos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos de Toronto.
Dilma cumprimentara os atletas e aguardava pelo início do evento, num salão ao lado. Anunciada no microfone —“Senhoras e senhores, a presidenta da República, Dilma Rousseff”—ela tomou o rumo do palco. Súbito, um funcionário do cerimonial do Planalto, mãos estendidas, brecou-lhe os passos.
Dilma foi instada a aguardar a passagem de um grupo de atletas cadeirantes que ela acabara de cumprimentar. Abespinhada, queixou-se da falta de organização. Recuou dois passos. Gesticulava. Balançava a cabeça em sinal de reprovação. Chamada novamente pelo serviço de som, foi ao palco. A coisa começa assim. E vai piorando. Logo, logo o serviço da copa do Planalto enviará café frio para o gabinete presidencial.

Fonte: http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/

MARTA E PMDB ORGANIZAM GRANDE EVENTO PARA FILIAÇÃO DA SENADORA.

Ex-petista formalizará entrada no novo partido em setembro; Temer já confirmou presença.

A senadora Marta Suplicy e o PMDB iniciaram os preparativos para uma grande festa para a filiação da senadora ao partido. O evento será dia 26 de setembro em São Paulo, mas o local ainda não foi definido.
O PMDB vai mobilizar todas as suas bancadas para a festa. A presença do vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), já está confirmada.
Na semana passada, Marta ofereceu jantares para os vereadores de São Paulo do PMDB e para o secretário municipal de Educação, Gabriel Chalita (PMDB), que é presidente do diretório municipal da capital paulista da legenda. A aproximação com a base partidária foi um pedido de Temer.
Chalita é o principal obstáculo para a candidatura de Marta à Prefeitura de São Paulo. Após a oficialização da entrada da senadora no PMDB no fim de semana, o secretário se colocou como pré-candidato. No jantar entre os dois, ficou acertado de que eles só falariam de eleição no ano que vem.
Uma parte dos parlamentares paulistas da sigla defendem a realização de uma prévia, a ser realizada na convenção do PMDB no ano que vem, para definir o nome do candidato.
O PMDB ocupa quatro secretarias na Prefeitura de São Paulo, além da Controladoria Geral do Município que também foi indicação da sigla. A definição de candidatura própria criou um desconforto e fez com que Temer colocasse os cargos à disposição de Haddad. O prefeito ainda avalia o caso.

Fonte: Julianna Granjeia/http://oglobo.globo.com/

CAICÓ: HUMBERTO É O NOME PARA SER "BATIDO".

O ex-vereador Humberto Gondim, disse em entrevista numa emissora de rádio do município, que mesmo tendo pesquisas que o colocam como o 1º na preferência dos caicoenses para o pleito majoritário em 2016, não vai bater de frente com o secretário de articulação política, Hudson Pereira, caso este demonstre o desejo de ser candidato a cadeira de prefeito. Segundo Humberto, o bloco ao qual pertence haverá de viabilizar o nome do ex-prefeito de Santana do Seridó, Hudson.

BARROSO, O ATIVISTA.

Um grupo de professores da Escola de Direito da FGV de São Paulo debate amanhã com Luís Roberto Barroso o último artigo acadêmico escrito pelo ministro.
No texto, Barroso expõe as razões por que acredita ser legítimo que o STF aja de forma pro-ativa para garantir o cumprimento de algum direito básico quando o Congresso se omite.
O texto serve também para responder a uma crítica que, ora publicamente, ora pelas costas, é feita à sua trajetória no STF: de que ele seria um “ministro ativista”.
Os debates de amanhã - a salas fechadas – vão ser publicados em um livro a ser editado pela faculdade.

Fonte: Lauro Jardim/http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line


CASO SAMUEL: POLÍCIA PRENDE SUSPEITOS DE LATROCÍNIO.

Troca de tiros entre policiais e criminosos resultou em um criminoso ferido.

Um confronto entre policiais e criminosos foi registrado no início da tarde de hoje (27) nas proximidades do Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim. Policiais da Delegacia Especializada de Homicídios (Dehom) realizaram uma operação para prender o grupo responsável pelo assassinato do agente de viagens, Samuel Albuquerque.
A ação contou com o apoio da Polícia Militar. Segundo o comandante da 1ª Companhia do 3º Batalhão, capitão Givanildo, dois homens foram presos após a troca de tiros. “A operação era da Dehom e 3º Batalhão entrou dando o suporte. O resultado foi a prisão de dois suspeitos”, disse.
Um motorista que passava pelo local relatou o momento da troca de tiros. “Nunca vi uma coisa assim. Estava parado no semáforo quando escutei os tiros e vi os caras descendo de um carro branco e atirando. Depois eu saí com o sinal vermelho mesmo”, relatou a testemunha que não quis se identificar.
Com a dupla, a polícia apreendeu uma pistola calibre .40 e um revólver .38. Um dos suspeitos foi baleado e levado para o Hospital Deoclécio Marques. A prisão dos dois homens foi resultado da operação denominada "Encurralados", que investiga o homicídio de Samuel Albuquerque, ocorrido após a vítima sair de uma festa em Cidade Verde. Ao todo quatro pessoas foram presas.

Fonte: http://www.nominuto.com/

CANINDÉ SOARES MOSTRA OS "ENCANTOS DO SERTÃO" EM NATAL.

Como parte das comemorações do Dia Mundial da Fotografia, que é celebrado dia 19 de agosto, o repórter fotográfico Canindé Soares realiza a mostra “Encantos do Sertão” que acontece na Finger Móveis Planejados nesta quarta-feira (27), a partir das 19h.
A impressão e montagem da exposição ficaram por conta da Inove Comunicação Visual de Neiwaldo Guedes que também apresentará nas impressões o que tem de melhor e mais moderno para esse fim. A mostra acontece numa parceria com a Inove Comunicação Visual, Finger Moveis Planejados, com projeto da Craft Arquitetura e no cerimonial a apresentação de um dos melhores comunicadores potiguar, Jean Fernandes que comanda pelas manhãs o programa “Energia Total” na 95 FM.”

Fonte: http://blog.tribunadonorte.com.br/heitorgregorio

PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA EMPOSSA CONCURSADOS NESTA SEXTA-FEIRA.

A Assembleia Legislativa empossará, na manhã desta sexta-feira (28), parte dos concursados para ingresso no Poder Legislativo. Conforme assegurado pelo presidente Ezequiel Ferreira de Souza (PMDB), 15 aprovados assumirão suas funções no primeiro momento.
“Esse foi um compromisso que assumi logo que iniciamos a gestão e isso só foi possível pelas medidas que tomamos para adequar a Assembleia à nova realidade do país, baixando custos e saindo do limite prudencial. É por causa deste planejamento que está sendo possível garantir o sonho dos concursados, que se esforçaram e conquistaram esse direito. A nossa missão é garantir que os novos servidores ocupem os seus espaços na Assembleia”, disse Ezequiel.
A convocação para os cargos de nível médio e superior foi publicada no Diário Oficial (DOE) do dia 4 deste mês. Os 15 convocados são para as vagas de Analista Legislativo (2), Biblioteconomia (1), Operador de Som (1), Programador (1), Taquígrafo (3), Analista de Sistemas (1) e Técnico Legislativo (6).

Fonte: http://www.al.rn.gov.br/

EX-PREFEITO DE JUAZEIRINHO TERÁ QUE DEVOLVER R$ 271 MIL, DECIDE TCE.

O Tribunal de Contas do Estado se reuniu nesta quarta-feira (26) e em julgamento de processo decorrente de inspeção especial de contas relativas ao exercício de 2012, o TCE impôs débito superior a R$ 271 mil ao ex-prefeito de Juazeirinho Bevilacqua Matias Maracajá. A reprovação de suas contas é decorrente, em sua maior parte, de saldo financeiro não comprovado por extratos bancários, conforme entendeu o relator Antonio Cláudio Silva Santos.
A Defesa solicitou que o julgamento fosse adiado para exame de documentação que então se propunha a repassar à Corte, mas não obteve êxito dada a extemporaneidade do pedido. Poderá fazê-lo, todavia, em grau de recurso.
Já aplicações em Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE) e em Remuneração e Valorização do Magistério (RVM) abaixo do limite mínimo constitucional, afora despesas sem comprovação, contribuíram para a desaprovação das contas de 2012 do ex-prefeito de Mari, Antonio Gomes da Silva, a quem o Tribunal de Contas da Paraíba impôs, nesta quarta-feira (26), o débito de R$ 65.640,00. Da decisão tomada conforme voto do conselheiro Fábio Nogueira, relator do processo, ainda cabe recurso.
O ex-gestor da Câmara Municipal de Sousa, Eduardo Medeiros Silva, teve as contas de 2013 reprovadas em razão de gastos não comprovados da ordem de R$ 27 mil, valor a ser restituído aos cofres públicos como propôs o relator do processo, conselheiro substituto Marcos Costa. Ainda cabe recurso. A prefeita de Salgadinho, Débora Cristiane Farias Morais, teve aprovadas as contas de 2013. O TCE também entendeu pela regularidade das contas das Secretarias de Estado Educação e Cultura (exercício de 2012) e da Infraestrutura (2011).
Houve aprovação, ainda, às contas de 2013 das Câmaras Municipais de Bayeux, Salgadinho, Catingueira, Malta e São Mamede (com ressalvas), Junco do Seridó e Pedras de Fogo. As da Câmara de João Pessoa, exercício de 2012, foram aprovadas com ressalvas.
Conduzida pelo vice-presidente André Carlo Torres Pontes (no exercício da Presidência, em razão de viagem do titular Arthur Cunha Lima a encontro promovido, em Fortaleza, pela Associação dos Tribunais de Contas do Brasil) a sessão plenária teve as participações dos conselheiros Fernando Catão e Fábio Nogueira. Também, as dos conselheiros substitutos Marcos Costa, Antonio Cláudio Silva Santos, Antonio Gomes Vieira Filho, Oscar Mamede e Renato Sérgio Santiago Melo. O Ministério Público de Contas esteve representado pela procuradora geral Elvira Samara Pereira de Oliveira.

Fonte: http://www.pbagora.com.br/

MPE/SP E POLÍCIA FEDERAL INVESTIGAM DECLARAÇÕES FALSAS EM REGISTROS DE CANDIDATURAS.

Ação conjunta entre a Polícia Federal e a Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo realiza busca e apreensão com o objetivo de colher provas acerca de suposta omissão de dados na declaração de bens do Prefeito de Hortolância/SP, Antonio Meira (PT).
A base para a operação, denominada de "Fio da Meada", é a declaração de bens do então candidato inserida no pedido de registro de candidatura para as eleições municipais de 2012, na qual, segundo se investiga, o candidato teria deixado de incluir alguns imóveis em seu nome e avaliado os bens declarados em valor abaixo do de mercado.
Segundo a investigação, o Prefeito informou o valor de sua participação em escritório contábil, que possui em sociedade em partes iguais com o seu irmão, como sendo R$ 5.868. Embora metade da sociedade tenha sido declarada por esse valor, o mesmo escritório adquiriu diversos imóveis, dentre eles uma fazenda no Estado de São Paulo, pagando pela mesma, em espécie, o valor de R$ 1.500.000.
Se for comprovada a ilegalidade/omissão, o candidato poderá responder pelo crime de falsidade ideológica para fins eleitorais, prevista no art. 350, do Código Eleitoral, que prevê uma pena de reclusão até cinco anos e pagamento de 5 a 15 dias-multa, se o documento é público, e reclusão até três anos e pagamento de 3 a 10 dias-multa, se o documento é particular.
Art. 350. Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, para fins eleitorais:
Pena – reclusão até cinco anos e pagamento de 5 a 15 dias-multa, se o documento é público, e reclusão até três anos e pagamento de 3 a 10 dias-multa, se o documento é particular.
Ao todo, foram cumpridos 8 mandados de busca e apreensão em endereços residências do Prefeito e em endereços de empresas a ele relacionadas.
O site/portal novoeleitoral.com tem trabalhado, por meio dos textos de seus editores e colaboradores, na luta pela efetividade da legislação eleitoral, inclusive no que concerne à veracidade das informações prestadas nos pedidos de registro de candidaturas e nas prestações de contas dos candidatos. Esta ação valorosa do MPE e da PF vem ao encontro desse movimento necessário de moralização das eleições brasileiras.

Fonte: MPF/http://www.novoeleitoral.com/


STF REJEITA RECURSO E MANTÉM VALIDADE DE DELAÇÃO PREMIADA DE YOUSSEF.

O STF (Supremo Tribunal Federal) rejeitou nesta quinta-feira (27) o recurso que pedia a invalidação do acordo de delação premiada feito pelo doleiro Alberto Youssef com o Ministério Público Federal. A delação foi homologada pelo ministro do Supremo Teori Zavascki.
O recurso, movido pelo diretor da Galvão Engenharia Erton Medeiros Fonseca, alegava que o doleiro não poderia ter feito o acordo por já ter descumprido um acordo anterior. O recurso foi rejeitado pelo placar de 10 votos a 0 no STF.
Dos 11 ministros do STF, apenas Teori Zavascki não votou. Ele não participou do julgamento do recurso porque a medida iria contra uma medida tomada por ele.
A delação do doleiro é uma das principais peças da operação Lava Jato, que investiga irregularidades em contratos da Petrobras. Com a rejeição do recurso, a delação premiada de Youssef continua válida.
O recurso movido por Erton Fonseca questionava a legalidade do acordo entre o MPF e Alberto Youssef. A defesa sustenta que o doleiro não cumpriu as cláusulas da delação premiada do Caso Banestado e que por isso ele não poderia fazer um novo acordo. O caso Banestado foi um esquema de evasão de divisas investigado pela PF (Polícia Federal).
Segundo as investigações, pelo menos US$ 30 bilhões deixaram o país por meio de doleiros que utilizaram contas do extinto Banestado (Banco do Estado do Paraná) em Nova York. Youssef foi um dos delatores do esquema.
A tese da defesa de Fonseca é de que como o novo acordo feito por Youssef seria ilegal, as provas obtidas a partir da delação seriam inválidas, o que beneficiaria o réu. A Galvão Engenharia é uma das empresas investigadas pela operação Lava Jato.
Erton Fonseca foi preso em novembro de 2014 pela PF (Polícia Federal) durante uma das fases da operação Lava Jato. Em dezembro de 2014, ele foi denunciado pelo MPF por lavagem de dinheiro, corrupção ativa e formação de organização criminosa. Desde abril de 2015, ele cumpre prisão domiciliar e usa tornozeleira eletrônica.
A operação Lava Jato foi deflagrada em março de 2014 e investiga irregularidades em contratos de empreiteiras com a Petrobras. Segundo as investigações, empreiteiras superfaturavam contratos com a estatal e repassavam parte do dinheiro ilegal para partidos e políticos. Alberto Youssef é apontado como um dos principais operadores do esquema de lavagem do dinheiro do esquema.
Um dos argumentos usados por advogados que contestam a validade da delação premiada de Alberto Youssef é o fato de que ele teria omitido em acordo anterior o nome do ex-deputado federal José Janene (PP-PR) como um dos seus clientes. Janene, que foi réu no caso do mensalão do PT, morreu em 2010.
O ministro Luís Roberto Barroso defendeu que o fato de Youssef não ter cumprido cláusulas de um acordo de delação anterior não impediria a realização de uma nova delação. "A eventual validade de uma delação premiada por fatos supervenientes tem que ser avaliada pelo MPF e pelo juiz. Não acho que a invalidação de uma acarrete na validade de outra", afirmou.
O ministro Celso de Mello, ao se manifestar sobre o caso, defendeu que a delação premiada não é a única base para investigações e condenações. "[A delação] representa um importante meio, não de prova, mas como diz a legislação, um meio de pesquisa e acesso à prova", disse.
Para a ministra Rosa Weber, avaliações sobre o caráter de Alberto Youssef não devem ser levadas em consideração para se avaliar a validade do acordo de delação premiada feito pelo doleiro. "Eventuais valorações negativas de sua personalidade não dizem sobre a validade do termo de delação", afirmou.
"A personalidade do colaborador é elemento apenas acidental no contexto ontológico da colaboração. O que importa é, repito, o resultado e a utilidade do acordo, independente do etiquetamento ou da qualificação que possa ser dada ao colaborador", disse a ministra.

Fonte: Leandro Prazeres/http://noticias.uol.com.br/

MANIFESTO QUE PEDE AFASTAMENTO DE CUNHA TEM ADESÃO DE 35 DEPUTADOS.

Número representa 6,8% dos 513 deputados. Maior adesão é do PT.
Eduardo Cunha já disse que, mesmo denunciado ao STF, não se afastará.

Uma semana depois de ter sido lançado, o manifesto que pede o afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), recebeu até esta quinta-feira (27) a adesão de 35 dos 513 deputados, o que representa 6,8% da Casa. O partido com mais adesões é o PT, com assinaturas de 18 dos 63 integrantes da bancada.
O balanço foi divulgado por deputados de PT e PSOL, responsáveis pela produção do documento, que, para eles, serve como forma de pressionar Cunha a se afastar, mas não tem efeito prático.
O manifesto argumenta que Cunha utiliza a Câmara para se proteger da denúncia da qual é alvo no Supremo Tribunal Federal (STF), de envolvimento no esquema de corrupção investigado pela Operação Lava Jato.
Cunha foi denunciado na semana passada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Conforme Janot, o deputado pediu US$ 5 milhões em propina ao ex-consultor da Toyo Setal Júlio Camargo, dinheiro que seria de um contrato da Petrobras com a Samsung Heavy Industry para o aluguel de navios-sonda.
Mesmo denunciado ao STF, Cunha já afirmou mais de uma vez que não pretende se afastar da presidência da Câmara.
Logo após a denúncia ter sido protocolada no Supremo, parlamentares de dez partidos – PSOL, PT, PSC, PSB, PPS, PDT, PMDB, PR, PTB e PROS – apresentaram um manifesto pedindo o afastamento de Cunha e iniciaram a coleta de assinaturas.
“Com a denúncia do Ministério Público, a situação tornou-se insustentável para o deputado, que já demonstrou utilizar o poder derivado do cargo em sua própria defesa. Exercer a Presidência da Câmara exige equilíbrio, postura ética e credibilidade. A responsabilidade de dirigente maior de uma das casas do Poder Legislativo é incompatível com a condição de denunciado”, diz o documento.

Veja abaixo a íntegra do documento e os signatários: