RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM

RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM
RIO GRANDE DO NORTE

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL ENTREGA RECOMENDAÇÃO ÀS ASSESSORIAS CONTRA "CHUVA DE SANTINHOS" NO RN.

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) se reunirá hoje com as assessorias dos candidatos ao Governo do Estado e à Presidência da República (no Rio Grande do Norte), para entregar recomendações quanto a propagandas ilegais que possam ser praticadas durante este final de semana. A reunião contará com a participação dos procuradores regionais eleitorais auxiliares Cibele Benevides e Kleber Martins e do promotor eleitoral Manoel Onofre Neto.
Uma das preocupações do Ministério Público Eleitoral é que não se repitam os casos registrados na votação do primeiro turno, quando a PRE teve de representar contra mais de 30 candidatos que sujaram as ruas com “santinhos”, estratégia conhecida como “voo da madrugada”.
Além da distribuição ilegal de materiais gráficos como panfletos e adesivos, a recomendação também alerta que será proibido promover caminhadas, carreatas, passeatas ou uso de carros de som, após 22h do sábado, dia 25.
A reunião ocorrerá às 14h30, na sede da PR/RN, e foram convidadas as assessorias das coligações União pela Mudança e Liderados pelo Povo, bem como dos diretórios regionais do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Fonte: http://blog.tribunadonorte.com.br/panoramapolitico

MUNICÍPIOS DEVEM ADEQUAR ESCOLAS PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA.

Os prefeitos dos municípios de Lucrécia e Almino Afonso assinaram termo de ajustamento de conduta comprometendo-se a adaptar as escolas para atender alunos com deficiência.

O promotor de Justiça da Comarca de Almino Afonso, Baltazar Patrício Marinho de Figueiredo, celebrou termo de ajustamento de conduta (TAC) com os prefeitos dos municípios de Lucrécia e Almino Afonso, Antônio Walter de Araújo e Lawrance Carlos Amorim de Araújo, respectivamente, a fim de adequar as escolas municipais para pessoas com deficiência.
O TAC foi celebrado nos autos de dez inquéritos civis, um para cada escola que o relatório Nate-Mossoró apontou como irregular. O relatório apontou que todas as escolas dos dois municípios apresentaram obstáculos arquitetônicos, não sendo adaptadas para o acesso, circulação e utilização pelas pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, nos termos da lei nº 10.098/00, do Decreto n. 5.296/04 e da NBR 9050/04.
De acordo com o TAC, as escolas municipais deverão apresentar todas as adaptações necessárias no prazo de um ano, sob pena de multa pessoal e diária aos prefeitos no valor de R$300,00 por cada dia de atraso.


MAIS DOIS BLOGS JUNTAM-SE AO 4º PRÊMIO "DESTAQUES DA MÍDIA".

Com grata alegria, anunciamos as parcerias da LOGOS - Assessoria & Pesquisa de Gestão, aos blogs http://www.aguanovanews.com/ e http://fotocertarcrn.blogspot.com.br/ que postaram enquetes referentes as escolhas dos vereadores 'DESTAQUES DA MÍDIA" 2014 de 5 cidades do oeste.
http://fotocertarcrn.blogspot.com.br/ deve hospedar as enquetes das cidades de Francisco Dantas; Itaú e Viçosa. Já o http://www.aguanovanews.com/ ficará com as enquetes da cidades de Portalegre e Rafael Fernandes.
Nossos agradecimentos a Júnior Lau e Romário Nogueira pela presteza em fazer parte desta parceria.

PROJETO DO E-LABORA É SEMIFINALISTA DO PRÊMIO SANTANDER.

O projeto “Desenvolvimento de sistemas de controle para aplicações industriais: criação de uma Ponte Móvel Dosadora” está entre os 34 semifinalistas do Prêmio Santander de Inovação Tecnológica, que vem se afirmando na área por premiar iniciativas – geradas no meio acadêmico – que propõem soluções inovadoras e criativas.
Coordenado pelos professores André Felipe e Glaucus Brelaz, do Centro de Excelência em Pesquisa Aplicada (e-Labora) da UnP, o módulo foi desenvolvido com a finalidade de reduzir a exposição dos funcionários a riscos à saúde durante situações do trabalho industrial. A ponte possibilita a realização automática de diversas atividades, sem sobrecarregar a mão de obra.
“O fato de estarmos estre os semifinalistas em meio a tantas universidades que concorrem no país inteiro é um indicador importante do bom trabalho que vem sendo desenvolvido por nós”, comemorou o professor Wendell Lopes, presidente do e-Labora.
O prêmio Santander de Inovação Científica tem como principal objetivo estimular a produção da pesquisa científica, de caráter inovador, da comunidade acadêmica, bem como reconhecer os esforços de pesquisadores brasileiros em prol de uma sociedade mais equilibrada e sustentável. Ao todo mais de 20 mil projetos de mais de mil instituições de ensino superior de todo o Brasil foram inscritos nas quatro categorias.
Os finalistas da categoria Inovação Tecnológica serão conhecidos no próximo dia 5 de novembro.



AÉCIO LIDERA COM NOVE PONTOS DE VANTAGEM SOBRE DILMA.

Pesquisa ISTOÉ/Sensus mostra que o candidato do PSDB chega à reta final da campanha com 54,6% das intenções de voto, enquanto a petista soma 45,4%.

Pesquisa ISTOÉ/Sensus realizada a partir da terça-feira 21 reafirma a liderança de Aécio Neves (PSDB) sobre a petista Dilma Rousseff nos últimos dias da disputa pela sucessão presidencial. Segundo o levantamento que entrevistou 2 mil eleitores de 24 Estados, o tucano soma 54,6% dos votos válidos, contra 45,4% obtidos pela presidenta Dilma Rousseff. Uma diferença de 9,2 pontos percentuais, o que equivale a aproximadamente 12,8 milhões de votos. A pesquisa também constatou que a dois dias das eleições 11,9% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar. “Como no primeiro turno, deverá haver uma grande movimentação do eleitor no próprio dia da votação”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio conta com o apoio de 48,1% do eleitorado e a candidata do PT 40%.
De acordo com Guedes, a pesquisa realizada em cinco regiões do País e em 136 municípios revela que o índice de rejeição à candidatura de Dilma Rousseff se mantém bastante elevado para quem disputa. 44,2% dos eleitores afirmaram que não votariam na presidenta de forma alguma. A rejeição contra o tucano Aécio Neves é de 33,7%. Segundo o diretor do Sensus, a taxa de rejeição pode indicar a capacidade de crescimento de cada um dos candidatos. Quanto maior a rejeição, menor a possibilidade de crescimento. Outro indicador apurado pela pesquisa Istoé/Sensus diz respeito á votação espontânea, quando nenhum nome é apresentado para o entrevistado. Nessa situação, Aécio também está à frente de Dilma, embora a petista esteja ocupando a Presidência da República desde janeiro de 2011. O tucano é citado espontaneamente por 47,8% dos eleitores e a petista por 39,4%. 0,2% citaram outros nomes e 12,8% disseram estar indecisos ou dispostos a votar em branco.
Para conquistar os indecisos as duas campanhas apostam as últimas fichas nos principais colégios eleitorais do País: São Paulo, Minas e Rio de Janeiro. O objetivo do PSDB e ampliar a vantagem obtida em São Paulo no primeiro turno e procurar virar o jogo em Minas e no Rio. Em São Paulo, Aécio intensificou a campanha de rua, com a participação constante do governador reeleito, Geraldo Alckmin, e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. De acordo com as pesquisas realizadas pelo comando da campanha de Aécio, em Minas o tucano já estaria na frente de Dilma e a vantagem veio aumentando dia a dia na última semana. Processo semelhante ocorreu em Pernambuco, depois de Aécio receber o apoio explícito da família de Eduardo Campos e do governador eleito, Paulo Câmara. Os mesmos levantamentos indicam que no Rio de Janeiro a candidatura do senador mineiro vem crescendo, mas ainda não ultrapassou a presidenta. Para reverter esse quadro, Aécio aposta no apoio de lideranças locais, basicamente de Romário, senador eleito pelo PSB, que deverá acompanhá-lo nos últimos atos de campanha. Para consolidar a liderança, Aécio tem usado os últimos programas no horário eleitoral gratuito para apresentar-se ao eleitor como o candidato da mudança contra o PT. Isso porque, as pesquisas internas mostram a maior parte do eleitor brasileiro se manifesta com o desejo de tirar o partido do governo.
No comando petista, embora não haja um consenso sobre qual a melhor opção a ser colocada em prática nos dois últimos dias de campanha, a ordem inicial é a de continuar a apostar na estratégia de desconstrução do adversário. Nas duas últimas semanas, o que se constatou é que, ao invés de usar parlamentares eleitos para esse tipo de ação – como costumava fazer o partido em eleições passadas -- os petistas escalaram suas principais lideranças para a missão, inclusive o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a própria candidata. Os petistas apostam no problema da falta d’água para tirar votos de Aécio em São Paulo e numa maior presença de Dilma em Minas para procurar se manter á frente do tucano no Estado.

PESQUISA ISTOÉ/Sensus
Realização – Sensus
Registro na Justiça Eleitoral – BR-01166/2014
Entrevistas – 2.000, em cinco regiões, 24 estados e 136 municípios do País
Metodologia – Cotas para sexo, idade, escolaridade, renda e urbano e rural
Campo – De 21 a 24 de outubro
Margem de erro - +/- 2,2%
Confiança – 95%

EDUARDO CAMPOS RECEBEU R$ 20 MILHÕES PARA CAIXA 2 DE SUA CAMPANHA, DIZ PAULO ROBERTO COSTA.

Morto em acidente aéreo no dia 13 de agosto, em plena campanha presidencial, o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos teria recebido R$ 20 milhões para o caixa 2 de sua campanha à reeleição ao governo em 2010. O intermediador da transação seria o senador eleito e ex-ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho. As acusações são do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e estão nos autos do processo de delação premiada.
As informações foram publicadas com exclusividade pelo jornal O Estado de S. Paulo. Em 2010, Campos foi reeleito com 80% dos votos válidos contra o senador Jarbas Vascocelos (PMDB). A delação de Costa foi homologada pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal. Ele disse que os R$ 20 milhões foram entregues a Bezerra pelo doleiro Alberto Youssef. Na época, o ex-ministro Bezerra era secretário de Desenvolvimento do governo do Estado e presidente do Porto de Suape (entre 2007 e 2010), onde foi construída a refinaria. Era ele quem tratava institucionalmente com os responsáveis pela obra de Abreu e Lima.


4º PRÊMIO "DESTAQUES DA MÍDIA" CONHECE SEU 4º VEREADOR.

O município de Triunfo Potiguar, já tem seu vereador "DESTAQUE DA MÍDIA" 2014. Roberto Fonseca foi eleito por meio de enquete com 68% do votos. Roberto torna-se assim bi-campeão do prêmio, já que em 2013 também conquistou o "DESTAQUES DA MÍDIA".
O próximo município que conhecerá seu vencedor será Alexandria. Neste exato momento, faltam 16 horas para encerrar a enquete.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

VIZINHA DE PARAÍSO, CIDADE MAIS DILMISTA ESTÁ NO PÓDIO DA MISÉRIA.

Os milhares de turistas que visitam as águas cristalinas e as areias brancas dos Lençóis Maranhenses mal sabem que, rio acima, as mesmas águas são a diversão de centenas de crianças que vivem em uma das campeãs da miséria no Brasil.
Algumas das nascentes que formam o rio Preguiças, portão de entrada do parque nacional que é o cartão-postal paradisíaco do Maranhão, estão no município de Belágua, que fica distante 100 quilômetros ao sul e a anos-luz em relação ao padrão de vida dos visitantes.
Belágua lidera vários rankings nacionais. O mais recente foi divulgado em 5 de outubro ultimo: foi o município que deu a maior vitória para Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno: 92%, contra 4% de Marina Silva (PSB) e 2% de Aécio Neves (PSDB).
Fora isso, a cidade aparece no pódio das piores rendas per capita do país, segundo o IBGE. Por lá, as pessoas vivem com R$ 146 mensais. Só outras duas localidades maranhenses, Marajá do Sena e Cachoeira Grande, têm rendimento inferior, pelos números do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
A cidade também é medalha de bronze entre os de municípios com maior porcentagem de miseráveis dentro de sua população, em lista elaborada pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Por lá, 93% vivem abaixo da chamada linha da miséria (em regra, a marca é de R$ 70 mensais), número só superado pelas cidades de Centro do Guilherme (MA) e Jordão (AC).
Pelos dados do governo federal, Belágua também está no top 10 do Bolsa Família. O município tem 96% de suas famílias cobertas pelo programa de transferência de renda, ocupando o oitavo posto nesse ranking nacional. São 1.814 famílias beneficiadas do total de 6.524 habitantes locais.
O município maranhense mais parece uma vitrine dos programas criados nos 12 anos em que o PT está no poder, o que mostra que a situação política é um pouco mais complexa que associar só o Bolsa Família aos bolsões de votos em Dilma.
A localidade foi iluminada pelo programa Luz Para Todos. Seus jovens fizeram ou querem fazer os cursos dos programas Pronatec e Mais Educação. Muitos moradores já se inscreveram no Minha Casa, Minha Vida. Os doutores cubanos do Mais Médicos não chegaram até lá, mas dois deles atendem na vizinha cidade de Urbano Santos, a 15 quilômetros de distância.
"Eu sou pidão mesmo: precisamos de mais benefícios. Afinal, aqui é a terra em que a Dilma tira mais votos. Somos agradecidos por tudo, mas nossa presidente tem que retribuir também", reclama o professor Raimundo Nascimento, que já foi vereador em dois mandatos pelo PMDB e se filiou ao PT neste ano. Na verdade, Belágua é a bicampeã nacional em dilmismo. Já em 2010 deu o melhor percentual de votos para Dilma: os mesmos 92%.
O município, distante 283 quilômetros da capital São Luís, foi criado em 1994 junto com outros 77 por decisão da Assembleia Legislativa do Maranhão. Surgiu sem um único telefone, sem carteiro, sem policial, farmácia ou água encanada. A maioria das casas tinha paredes de adobe cobertas com palha.

CLIQUE AQUI PARA LER A MATÉRIA COMPLETA.

Fonte: Rodrigo Bertolotto/http://eleicoes.uol.com.br/

MAIS UM BLOG PARCEIRO SE UNE AO 4º PRÊMIO "DESTAQUES DA MÍDIA" 2014.

O 4º Prêmio "DESTAQUES DA MÍDIA" ganha mais um parceiro. O blog http://politicapotiguar.blogspot.com.br/ que já está com as enquetes referentes a escolha dos vereadores que mais se destacaram no ano de 2014 nas cidades de Rodolfo Fernandes; São Francisco do Oeste e Taboleiro Grande.
Clique AQUI e vote no seu preferido.

ESCOLA POBRE DO PIAUÍ TEM 153 MEDALHAS DE MATEMÁTICA.

À primeira vista, parece que uma coisa não combina com a outra. Cocal dos Alves, cidade do interior do Piauí, está entre as 30 cidades com o pior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do país. De 0 a 1, o município tem índice 0,498, na posição 5.535, entre 5.565 cidades.
Ao mesmo tempo, Cocal dos Alves possui uma das mais premiadas escolas públicas do país, campeã em diversas olimpíadas do conhecimento e com inúmeras aprovações em vestibulares de universidades públicas do Piauí. A escola de ensino médio Augustinho Brandão foi considerada a instituição estadual com a maior média no Enem 2012 em todo o Estado -- o resultado do Enem 2013 por escola ainda não foi divulgado.
Como pode uma escola pública ter tantos casos de sucesso em olimpíadas e vestibulares em um local tão carente e desprovido de ajuda? Assim como tudo nesta história, a resposta é ao mesmo tempo simples e um tanto complexa. No caso da escola Augustinho Brandão bastou juntar um grupo de professores cheios de vontade de mudar uma cruel realidade social.
"São 12 anos de estrada. Em 2003, éramos um grupo de jovens professores que simplesmente começou a trabalhar de maneira séria", explica a atual diretora da escola, Aurilene Vieira Brito.
Ao mesmo tempo que implantaram um trabalho intenso em sala de aula, eles foram atrás de qualificação e conhecimento para ensinar – e posteriormente cobrar – os alunos. Tudo isso, enquanto se viravam para lecionar em uma escola sem estrutura.
Em pouco tempo, os professores começaram a notar a diferença. É verdade que, com um ensino mais puxado, as cobranças também se intensificaram. No começo, alguns alunos chegaram até a cogitar desistir da escola, por causa da dificuldade. Mas, algo os motivou a continuar.
Dois anos depois da mudança de mentalidade e de metodologia, um dos professores decidiu inscrever alguns alunos da escola em uma competição de matemática, a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep).
"Nossos alunos arrebentaram. A Obmep serviu como avaliação do nosso trabalho. Um termômetro que nos mostrou que estávamos no caminho certo", afirma Aurilene.

PARA LER A MATÉRIA NA ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

Fonte: Thiago Varella/http://educacao.uol.com.br/

CÂMARA DOS DEPUTADOS APROVADA MP QUE "ALIVIA" MULTAS PARA QUEM DESVIA VERBA PÚBLICA.

No calor do segundo turno da eleição presidencial, a Câmara dos Deputados aprovou discretamente na semana passada a Medida Provisória 651 que anistia parte da dívida de condenados por desvios de verbas públicas. Pela proposta, as cobranças contra gestores que cometeram irregularidades vão ser pagas com redução e até exclusão de juros e multas, podendo ser parceladas em até 15 anos. Caso seja aprovada ao passar pelo Senado e pela presidente Dilma Rousseff, todos os condenados terão direito ao benefício, inclusive empresas que foram punidas a devolver bilhões de reais de obras públicas. Conforme foi observado pelo jornal Folha de S. Paulo, o texto foi incluído de última hora no relatório do deputado paulista Newton Lima (PT) sobre a MP que trata do Refis, programa que reduz juros e parcela as dívidas tributárias. Os deputados aprovaram o texto em ato simbólico e sem registro de voto individual. "Aceitei incluir a emenda porque precisávamos votar a MP o quanto antes na Câmara, sob o risco de perder a validade. Mas deixei claro que não havia acordo com o governo para que fosse aprovada", admitiu Newton.



INTOXICAÇÃO DA INFORMAÇÃO ELEITORAL E PESQUISAS DE INTENÇÃO DE VOTO.

O peso em favor de Aécio nos institutos Paraná, Veritá e IstoÉ/Sensus chega a 1.030% quando comparado com os resultados do Datafolha, Ibope e Vox Populi. O TSE parece que ainda não despertou para a questão da qualidade da informação oferecida ao eleitor.

Os resultados apresentados nas pesquisas dos Institutos Paraná, Veritá e IstoÉ/Sensus, para o segundo turno das eleições presidenciais, destoam marcadamente dos percentuais verificados nas pesquisas do Ibope, do Datafolha e do Vox Populi. A rigor, temos duas séries de resultados incompatíveis. De um lado, uma distancia esmagadora em benefício de Aécio Neves (a pesquisa IstoÉ/Sensus, divulgada em 9 de outubro, chega a dar 17 pontos de vantagem para Aécio) e, de outro, uma tendência continuada ao empate técnico, com oscilação da vantagem, que se repete em seis pesquisas do Ibope, do Datafolha e do Vox Populi. Que sentido tem que institutos poucos conhecidos no cenário nacional (Paraná e Veritá) tragam resultados tão despropositados numa eleição importante como é a eleição presidencial para o futuro da democracia brasileira?
Os institutos tradicionais, já incorporados à rotina das pesquisas eleitorais no país, apontam uma situação de empate técnico entre os dois candidatos. Em pesquisas divulgadas em 9 de outubro, o Ibope e o Datafolha trouxeram resultados coincidentes: Aécio com 51% dos votos válidos, e Dilma com 49%. Em 13 de outubro, a pesquisa do Vox Populi colocou Dilma na frente, com 51% dos votos úteis, contra 49% de Aécio. Nada espantoso. A situação se inscreve dentro do empate técnico, considerada a margem de erro, e reforça os resultados anteriormente já apresentados pelo Ibope e pelo Datafolha. Esses resultados voltam a confirmar-se na pesquisa mais recente desses institutos, de 15 de outubro. Nela Aécio aparece na dianteira, com 51%, e Dilma em segundo, com 49%, repetindo-se o resultado de 9 de outubro. Agora, no dia 20, a nova pesquisa do Datafolha coloca Dilma em primeiro lugar, com 52% dos votos, seguida por Aécio, com 48%.
De 9 a 20 de outubro, por quase duas semanas, continuamos em empate técnico. Em quatro pesquisas, Aécio soma 12 pontos à frente de Dilma. Em outras duas, Dilma aparece com 7 pontos. No total, temos 5 pontos a favor de Aécio. As pesquisas dão uma sensação de equilíbrio dentro de um cenário em que princípios razoáveis de avaliação, que nos permitem alguma segurança frente à realidade, podem funcionar. Entre esses princípios, podemos citar aquele que sustenta que as coisas tendem a permanecer as mesmas se não houver um fato extraordinário que as modifique brutalmente (princípio de continuidade), o que nos diz que, continuando relativamente estável, a realidade permite que se teçam expectativas razoáveis (princípio de previsibilidade), o que assegura que para uma mudança brusca é preciso um fundamento que o explique (princípio de causalidade). Podemos dizer que esses parâmetros razoáveis nos oferecem um padrão para distinguir o que é real, ou passível de ser aceito como real, e o que é engodo ou pura mágica.
Vejamos agora os resultados dos institutos Paraná, Veritá e IstoÉ/Sensus:
Enquanto as seis pesquisas anteriores davam uma diferença de apenas 5 pontos em favor de Aécio – que se neutralizavam pela pesquisa do dia 20 em que Dilma aparece com quatro pontos à frente –, as pesquisas da série agora considerada dão 51,5 pontos percentuais em favor de Aécio. O peso em favor de Aécio nos institutos Paraná, Veritá e IstoÉ/Sensus soma uma vantagem de 1.030% quando comparado com os resultados do Datafolha, Ibope e Vox Populi. É difícil não ver na desproporção gritante entre as duas séries de resultados uma afronta ao processo democrático em curso. Não só a informação, mas a qualidade da informação lançada para alimentar as avaliações e tomadas de decisões dos eleitores, são vitais para a integridade da democracia. Mas que dizer das pesquisas dos institutos Paraná, Veritá e IstoÉ/Sensus? Impossível escapar a sensação de um atentado terrorista às necessidades de informação que servem para orientar a opinião pública num sistema democrático.
É extremamente curioso que, sendo um dado vital da saúde do sistema democrático, a qualidade e disparidade das pesquisas e da informação que proporcionam não venha preocupando o TSE. Ele se imiscuiu autoritariamente no debate eleitoral para coibir a exposição de dados de interesse público, como foi o caso do aeroporto construído por Aécio. Mas não tomou qualquer iniciativa para combater a intoxicação da informação destinada ao eleitor. Ora, sejam os eleitores de Dilma ou os de Aécio, todos estão interessados em informação séria e confiável. Há, portanto, um interesse geral da cidadania que está sendo violado. E esses abusos ficarão sem punição para que se repitam a cada nova eleição no Brasil?
Se num dia de verão, as praias do Rio de Janeiro amanhecessem com céu azul e calor de 40° e chegassem ao meio-dia cobertas de neve e ventos glaciais, se os ponteiros dos relógios fossem para frente, mas o dia avançasse para trás, ou qualquer outro prodígio do gênero, então o mundo obedeceria ao capricho e não haveria regra estável nenhuma. Mas não é o caso. Existem certos princípios, com vimos, que nos permitem estabelecer expectativas razoáveis sobre o que acontecerá amanhã. Não estamos no país das maravilhas, em que coelhos são mordomos e o sorriso do gato pode aparecer sem o gato. Embora um historiador importante tenha dito, sobre os primeiros anos da República no Brasil, que “tudo era um pouco louco, mas havia lógica na loucura”, não chegamos ainda à demência generalizada.
Ou melhor, a luta pela democracia nos últimos cem anos no país tem sido justamente uma luta para desfazer a sombra da demência que trabalha por cobrir todo o país. Um país que é a sétima economia do mundo e um dos mais – senão o mais – desiguais é um retrato do disparate, não da lógica. No máximo, o será da lógica do disparate. Do mesmo modo, um país que tem um sistema de voto e apuração inteiramente eletrônicos, mas, por outro lado, acomoda-se com instituições bastante questionáveis (partidos, processo eleitoral, financiamento de campanhas etc) exibe uma chocante incongruência. Eliminar essas distorções é uma tarefa da democracia. Mas as pesquisas dos institutos Veritá, Paraná e IstoÉ/Sensus parecem rumar na direção contrária.
Qual o sentido dessas disparidades descabidas?
A minha opinião, considerando o tamanho da divergência e a importância do evento, é de que não tem outra finalidade que não a de disseminar uma atmosfera de irrealidade e confusão, de caos organizado. Trata-se de uma espécie de intoxicação informativa. Uma vez imposta a desorientação e desfeitos os parâmetros normais com que percebemos e ordenamos a realidade, como manter nossa capacidade de julgar e dimensionar os fatos? Se a realidade se torna aleatória, qualquer resultado eleitoral se torna plausível, sem que seja passível de consideração crítica. Principalmente se favorável ao candidato das oligarquias, porque este terá uma forte imprensa a incensá-lo no dia seguinte. Para prevenir a escalada da manipulação, melhor seria é que se denunciasse enquanto é tempo o processo em marcha.

Fonte: Bajonas Teixeira de Brito Júnior é doutor em filosofia/http://congressoemfoco.uol.com.br/

DO FACEBOOK FRANKESLANE SILVESTRE...


Fonte: https://www.facebook.com/frankeslane.silvestre?fref=photo


ERA O QUE FALTAVA: GOVERNO ESCONDE ESTATÍSTICAS.

Todas as opiniões de petistas e tucanos sobre as iniciativas do PT e do PSDB são suspeitas porque são de partidários. É impossível ser inteiramente objetivo sobre a própria espécie. Até a autocrítica de petistas e tucanos, se existisse, seria inconfiável. Os elogios, então, não merecem a mínima credibilidade. Fata-lhes o distanciamento e a isenção. Ou seja, você está sozinho.
Numa democracia, esse regime que lhe assegura irrestrita liberdade para exercitar sua capacidade de fazer besteiras por conta própria, tudo o que você precisa para errar conscientemente é de informação. O horário eleitoral e os debates foram concebidos com o propósito de lhe informar. Mas o cinismo foi o mais próximo que o marketing conseguiu chegar da verdade.
O primeiro passo para decidir aonde você quer chegar com o seu voto é descobrir onde você está. A propaganda da candidata à reeleição se esforça para lhe convencer de que o Brasil que você vê não é o Brasil de verdade, é outro país. Quando você sai de casa e dá de cara com o Brasil que a propaganda governista diz que não é o Brasil, você deve ficar tentado a perguntar de si para si: se não é o Brasil, que diabo de país é este?
Noutros tempos, você ainda podia recorrer às estatísticas oficiais para tentar se localizar. Já não pode mais. Os repórteres Fábio Takahashi e Sofia Fernandes informam que o governo decidiu adiar para depois da eleição a divulgação de dados negativos.
Já tinham descido à gaveta dados sobre o desmatamento e a atualização de um estudo sobre a quantidade de pobres e miseráveis no país. Pois decidiu-se sonegar aos refletores também desde o desempenho dos alunos brasileiros em português e matemática até o montante de tributos coletado pelo fisco.
Que país é esse?, você volta a perguntar aos seus botões, que não respondem porque não falam com qualquer um. Olhando ao redor, você vê alastrar-se a seca. Antes restrita ao Nordeste, a falta d’água já infelicita cariocas e, sobretudo, paulistas. No Rio, as torneiras secam na Baixada Fluminense. São Paulo já está na segunda cota do volume morto do sistema Cantareira.
Numa dessas, você acaba se convencendo de que o Brasil é, em verdade, um imenso deserto. Como a metereologia não prevê grandes precipitações pluviométricas até o domingo das eleições, o melhor que você tem a fazer é estocar água. A mistificação da propaganda eleitoral e o Saara estatístico talvez lhe privem de informação para escolher o melhor presidente. Mas de sede você não morre.

Fonte: http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/

COLIGAÇÃO DE HENRIQUE ALVES EMITE NOTA DE SOLIDARIEDADE.

A Coligação União pela Mudança vem a público prestar solidariedade a todas a famílias do Rio Grande do Norte que aguardam, pacientemente, na fila do Minha Casa Minha Vida. Quando foi relator do Programa, Henrique lutou pela mudança do texto original e expandiu o Minha Casa Minha Vida para todos os municípios brasileiros, beneficiando assim, milhares de famílias nas pequenas cidades do Rio Grande do Norte. Henrique assume o compromisso de, eleito governador, construir 28 mil moradias para, assim, diminuir o déficit habitacional do nosso estado e realizar o sonho de milhares de famílias potiguares.

Coligação União Pela Mudança